Como compartilhar conexão de internet 3G via modem USB?

O uso de internet por modem via USB como OI, CLARO, TIM E VIVO está se tornando cada vez mais comum. Mas como compartilhar uma conexão de internet feita por um modem USB?

Para compartilhar qualquer tipo de modem é preciso fazer o roteamento. Isto pode ser feito num micro comum com Windows, usando o compartilhamento de internet do próprio Windows (ICS) ou então usando um roteador que trabalhe com conexões USB. Existem vários modelos assim. Na verdade, o compartilhamento deste tipo de modem é igual a qualquer outro, basta apenas usar a técnica e o equipamento adequados, não há realmente muito segredo.

Outra solução é utilizar um dos micros como roteador. Faz-se uma rede local interligando todos os micros que precisam utilizar aquela conexão USB. Designa-se um dos micros para ser o servidor de internet daquela rede, onde ficará funcionando o modem USB. Depois, utilizando-se o compartilhamento de conexão de internet do Windows, distribui-se o sinal de internet para os demais micros da rede. O inconveniente desta solução é que o micro que compartilha a internet precisará ficar ligado para fornecer o sinal, mas este micro pode ser qualquer modelo baratinho, a única exigência é que seja capaz de rodar pelo menos o Windows 2000 e que consiga acessar a internet através do modem USB, isto é, o modem USB precisa ter um driver que funcione com a versão de Windows em uso no distribuidor de sinal de internet.

Compartilhando internet 3G

Atualmente existem modems de banda larga que podem ter sua saída num conector RJ-45 (os mais comuns) e também existem os que que tem saída em USB, e alguns têm também a entrada da conexão em USB, estes últimos é que são os compatíveis com a internet 3G, que vem pela rede da telefonia celular.

Porém, quando falamos de acesso à Web por meio da tecnologia 3G surge a pergunta que provavelmente é a dúvida do leitor: como compartilhar este acesso para vários computadores?

A resposta, conforme já explicamos, é bem simples: este compartilhamento não muito diferente do método utilizado para compartilhamento do acesso fixo, basta utilizar um roteador específico para compor uma rede 3G. No entanto, dois cuidados importantes devem ser tomados antes da escolha deste tipo de equipamento.

Primeiramente, verificar se o roteador é compatível com a operadora do usuário e, principalmente, com o modelo de modem 3G oferecido por ela. Alguns modelos de roteadores são compatíveis apenas com modems de um único fabricante.

Depois, escolha o modo de compartilhamento da conexão 3G entre via cabo de rede ou rede sem fio (wireless).

Se optar pelo compartilhamento cabeado, é importante checar quantas portas LAN (Local Área Network) são oferecidas pelo roteador. Se o compartilhamento ocorrer a partir da rede sem fio, observe qual é o padrão oferecido. Existem roteadores que suportam padrões 802.11g ou 802.11n, com velocidades de 54, 108, 150 ou 300 Mbps (megabits por segundo).

Para desfrutar das velocidades máximas oferecidas pelo roteador o computador deve ser compatível com o mesmo padrão. Por exemplo, se o roteador oferece velocidade de 150 Mbps e o computador é compatível com 54 Mbps, a navegação na Internet será realizada com a velocidade mais baixa.

Além disso, hoje em dia é comum encontrar usuários que desejam utilizar a conexão 3G como opção de redundância de acesso em ambientes nos quais existe a necessidade de conexão em tempo integral. Nestes casos, podem ser contratados um serviço de acesso fixo e outro serviço 3G, adotando um como acesso principal e outro como secundário. Assim, caso a conexão principal falhe, todo o tráfego é direcionado automaticamente para a conexão secundária.

Para aqueles que não desejam conectar o modem ao roteador, existe também a opção de escolha por um roteador com módulo 3G integrado. Neste caso, o usuário conecta um SIM Card (Subscriber Identity Module Card) diretamente na parte interna do roteador 3G. O processo é semelhante à conexão de chips em telefones celulares.

Modelos mais sofisticados permitem, ainda, que um aparelho de telefone analógico seja conectado ao roteador 3G. Desta forma, é possível realizar chamadas telefônicas por meio da operadora de telefonia móvel e acessar a Internet simultaneamente. Mas, vale ressaltar que, para desfrutar desta facilidade, é necessário certificar-se de que o contrato com a operadora permite este tipo de utilização.

Outra novidade prevista para um futuro próximo é o lançamento de roteadores 3G portáteis, que garantem mobilidade total ao usuário, com a simples utilização de uma bateria integrada.

Enfim, alternativas não faltam na hora de compartilhar o acesso 3G. Porém, o usuário deve ficar atento para escolher a opção que melhor atender às suas necessidades.

Fonte: http://revistapnp.com.br

About doutorinfo

Blog informativo de tecnologia e informática. Todas novidades do mundo Hi-Tech, os melhores produtos e marcas, os problemas que podem aparecer no uso e como se prevenir. Um canal de interação para quem gosta de tecnologia. Consultoria Especializada - IlhaService

Posted on 19 de Outubro de 2010, in 3G, Compartilhar 3G, Internet Móvel, Mobilidade and tagged , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: